O Braço Forte dos Trabalhadores

Representantes de 10 Ministérios do Governo Federal terão prazo de 180 dias para apresentar uma proposta do Plano de Enfrentamento ao Assédio e à Discriminação na Administração Pública Federal

O Secretário-Geral da Nova Central Sindical, Eduardo Maia, e o Presidente da NCST-DF, José Marcus Monteiro de Oliveira, participaram na manhã de ontem, 26, da solenidade de instalação do Grupo de Trabalho Interministerial que será responsável pela elaboração da estratégia nacional do Governo Federal para combater o assédio moral e sexual, bem como a discriminação, na Administração Federal. 

Para Eduardo Maia, “a criação do grupo representa uma demonstração inequívoca do Governo Federal de não tolerar comportamentos abusivos de agentes públicos federais no ambiente de trabalho que representem assédio ou discriminação, condutas que interferem diretamente no desempenho da Administração Pública, mas, principalmente, que levem ao adoecimento mental dos servidores públicos”. 

Monteiro acrescentou: “A NCST vem  realizando diversas campanhas  para o  combate e prevenção contra o assédio moral e sexual. Essas campanhas  ultrapassam  qualquer relação  de categoria é um  problema que atinge tanto o setor público como o privado e o combate deve ser intensificado em ambos segmentos “.

No encerramento da Cerimônia, a Ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, salientou que a proposta do Poder Executivo Federal pode representar ainda um estímulo e um exemplo aos demais entes federados e outros órgãos da Administração Direta e Indireta, o que representaria um importante avanço nas relações de trabalho em todo país. 

Fonte: Assessoria de Comunicação da NCST

Enable Notifications OK No thanks